domingo, dezembro 06, 2009

Pequeno jogo/desafio

Já há uma rádio "Amália".

Amália está na moda.
É daqueles fenomenos que dá que pensar: o proveito que a Amália podia ter hoje em dia, se não tivesse falecido há 10 anos atrás.
"Isto é que é uma chatice...", hein? Lá vai ter alguém de ficar com o proveito todo.

Por exemplo, a jornalista - pelo menos há quem diga que sim, eu não invento isto do nada - Felicia Cabrita lembrou-se agora que afinal até entrevistou a Amália pouco antes de morrer.
Acontece-me frequentemente, esquecer-me de coisas deste calibre.
Melhor, até lhe confessou coisas que nunca tinha dito a ninguém, como os homens por quem se apaixonou, os que lhe mentiram, esse tipo de segredos que frequentemente ouvimos dos outros pouco antes de eles falecerem e acerca dos quais só nos voltamos a lembrar 10 anos depois e logo quando essas pessoas até estão na moda.
Mais uma vez, acontece-me sempre. As pessoas confessam-me coisas, morrem e normalmente só passado uma decada é que me volto a lembrar.

Se há aproveitamento da fama para ganhar uns cobres valentes?
Vocês sinceramente não têm noção das barbaridades que dizem... é que são de uma pessoa ficar atónita.

Continuando... a rádio Amália. Obviamente só passa rock.
O jogo consiste em ouvir a rádio em jejum até passar uma musica dos Nirvana.
Então até um dia!